domingo, setembro 30, 2018

sábado, setembro 29, 2018

sexta-feira, setembro 28, 2018

Campeonato AF Horta


1ªjornada (30/09/2018)

Atlético-Lajense
Madalena-Flamengos

Folga: Fayal Sport

2ªjornada (07/10/2018)

Flamengos-Fayal Sport
Lajense-Madalena

Folga: Atlético

3ªjornada (14/10/2018)

Fayal Sport-Lajense
Madalena-Atlético

Folga: Flamengos

4ªjornada (21/10/2018)

Atlético-Fayal Sport
Lajense-Flamengos

Folga: Madalena

5ªjornada (29/10/2018)

Fayal Sport-Madalena
Flamengos-Atlético

Folga: Lajense

6ªjornada (18/11/2018)

Flamengos-Madalena
Lajense-Atlético

Folga: Fayal Sport

7ªjornada (25/11/2018)

Fayal Sport-Flamengos
Madalena-Lajense

Folga: Atlético

8ªjornada (02/12/2018)

Lajense-Fayal Sport
Atlético-Madalena

Folga: Flamengos

9ªjornada (09/12/2018)

Fayal Sport-Atlético
Flamengos-Lajense

Folga: Madalena

10ªjornada (16/12/2018)

Madalena-Fayal Sport
Atlético-Flamengos

Folga: Lajense

11ªjornada (20/01/2019)

Atlético-Lajense
Madalena-Flamengos

Folga: Fayal Sport

12ªjornada (27/01/2019)

Flamengos-Fayal Sport
Lajense-Madalena

Folga: Atlético

13ªjornada (03/02/2019)

Fayal Sport-Lajense
Madalena-Atlético

Folga: Flamengos

14ªjornada (17/02/2019)

Atlético-Fayal Sport
Lajense-Flamengos

Folga: Madalena

15ªjornada (24/02/2019)

Fayal Sport-Madalena
Flamengos-Atlético

Folga: Lajense

16ªjornada (31/03/2019)

Flamengos-Madalena
Lajense-Atlético

Folga: Fayal Sport

17ªjornada (07/04/2019)

Fayal Sport-Flamengos
Madalena-Lajense

Folga: Atlético

18ªjornada (14/04/2019)

Lajense-Fayal Sport
Atlético-Madalena

Folga: Flamengos

19ªjornada (28/04/2019)

Fayal Sport-Atlético
Flamengos-Lajense

Folga: Madalena

20ªjornada (05/05/2019)

Madalena-Fayal Sport
Atlético-Flamengos

Folga: Lajense

quinta-feira, setembro 27, 2018

Agenda Desportiva


FUTEBOL

SÁBADO (29/09/2018)
Concentração - Benjamins - 1ªjornada
Campo do Vale
Flamengos-Fayal Sport (10h30)

Torneio de Abertura - Infantis - 2ªjornada
Estádio da Alagoa
Fayal Sport "A"-Fayal Sport "B" (10h00)


DOMINGO (30/09/2018)

Torneio de Abertura - Iniciados - 2ªjornada
Estádio da Alagoa
Fayal Sport-Cedrense (10h30)

quarta-feira, setembro 26, 2018

Futebol Jovem


INFANTIS
Torneio de Abertura - 1ªjornada
Fayal Sport "B" 1-6 Flamengos

Folgou: Fayal Sport "A"

Classificação:
1º Flamengos 3 pontos
2º Fayal Sport "A" 0 pontos
3º Fayal Sport "B" 0 pontos



INICIADOS
Torneio de Abertura - 1ªjornada
Flamengos "A" 10-0 Fayal Sport
Flamengos "B"-Cedrense (adiado)

Classificação:
1º Flamengos "A" 3 pontos
2º Cedrense 0 pontos (menos um jogo)
3º Flamengos "B" 0 pontos (menos um jogo)
4º Fayal Sport 0 pontos

terça-feira, setembro 25, 2018

"Os Verdes da Alagoa" - Uma histórica e inédita foto (1954)



No livro “Aguenta Verdos” e com o título “Campeões de Ontem”, publicado na sua página 99, da autoria do Sr. Armando de Freitas Amaral, encontra-se divulgada uma foto que, arriscando no que vamos afirmar, deverá ser a única no mundo que expõe duas gerações de jogadores (pais e filhos).
Na nossa juventude ainda conhecemos alguns dos pais aí presentes e junto deles, destacamos aquele que foi, durante 25 anos, um dos nossos prestigiados e inesquecíveis patrões: o Sr. Manuel Emídio Gonçalves Jr..
A jogar futebol fizemos parte de equipas onde alinharam João Rodrigues, Manuel Maria Duarte, Antero Gonçalves e Fernando Morisson e os restantes foram todos nossos conhecidos.
Não é fácil juntar duas gerações, mas para a posteridade desejamos registar uma imagem que deverá ser recordada para sempre.
Mas voltando à foto a seguir publicada, afirmamos que esta imagem para além de ser histórica e inédita, tem mais valor porque tem origem num clube açoriano e por ser único no mundo, não só pela sua história mas também por possuir um nome com origem inglesa.
Dizem-nos que o nome “Fayal Sport Club” teve influência na presença da comunidade inglesa quando por esta ilha residia e trabalhava nas companhias dos cabos submarinos, através dos quais, a Ilha do Faial, recebia e transmitia comunicações das mais variadas origens.
Segundo lemos em escrito histórico: “Com a fixação dos cabos submarinos, na Horta, nos fins do século XVIII, uma grande colónia estrangeira foi-se formando e muitos dos seus membros eram praticantes de futebol e de ténis o que veio a influenciar os locais e a sua inclusão nos diferentes clubes que aos poucos se formaram”.

Esta foto encontra-se em algumas obras que foram publicadas sobre a história do decano dos clubes açorianos.
No presente trabalho, mais uma vez esta foto será divulgada para a posteridade através das colunas deste diário, contribuindo assim para que esta histórica e inédita foto seja classificada como algo de especial.
Os faialenses do Fayal Sport Club deverão ficar muito orgulhosos por pertencerem a uma família única, uma vez que foi no nosso clube que duas gerações de jogadores de futebol se juntaram numa oportunidade que nunca mais se voltará a repetir.
Muitos desses pais pertenceram ao grupo de sócios que muito trabalharam para que o Fayal Sport Club chegasse aos dias hoje.

Em escritos anteriores ou futuros, é muito provável que alguns dos nomes destes senhores tenham ou poderão ser aqui mencionados, uma vez que ao Fayal Sport Club sempre se dedicaram de alma e coração.
Nunca será demais realçar o trabalho dos nossos antepassados que muito fizeram e trabalharam para que o Fayal Sport chegasse aos dias de hoje. Tudo isso foi feito à base de muito entusiasmo e carolice, embora lutando com imensas dificuldades, tanto no aspecto financeiro, como no das instalações e equipamentos.

Muito contribuiu para isso o facto do FSC de então viver sob a colaboração de pessoas com prestígio, pois ser-se dirigente era algo que constituía motivo de muito orgulho, prazer e entusiasmo.
Resta saber se os “Verdes da Alagoa” continuarão a existir por muitos e longos anos. Para isso a última palavra pertence à presente e futuras gerações.
Esta é uma incógnita que ninguém poderá responder porque as Assembleias -Gerais há anos que não se realizam, e como tal as contas e os diversos problemas que afectam esta centenária instituição não são conhecidas nem resolvidas.
Será que o futuro nos dirá algo?

Representando o que foi esses tempos de outrora, na foto que para nós é histórica e inédita no mundo do futebol, encontram-se senhores que foram Directores, jogadores e treinadores de equipas do FSC.
A salientar esse registo, aqui ficam os nomes daqueles que fazem parte desta única foto. Da esquerda para a direita: Antero Lino, correeiro – executava correias de cabedal para animais e era ainda pessoa de outros ofícios; João Andrade: sócio da Firma Júlio Dutra de Andrade & Macedo, Lda.; Luís Morisson de Oliveira: um dos fundadores do FSC e funcionário da companhia inglesa Easten Telegraph Company; João Rodrigues: proprietário de táxis, do designado “eléctrico” (camioneta de passageiros) e proprietário de oficina de reparações de automóveis; Manuel Emídio Gonçalves Jr.: sócio da empresa do jornal “O Telégrafo”; Eduino Cândido Silveira: proprietário da “Sapataria Mascote”; e Manuel Maria Duarte: funcionário da Capitania do Porto da Horta.

De pé, pela mesma ordem: Mário Lino: jogou no SC Lusitânia e foi jogador e treinador do Sporting Club de Portugal; João Andrade: Funcionário da Caixa Geral de Depósitos e Honorino Andrade continua como gerente da firma Júlio Dutra de Andrade & Macedo, Ld.ª; Fernando Morisson: funcionário da companhia inglesa Easten Telegraph Company e anos mais tarde funcionário da “Casa Bensaúde”; João Rodrigues Jr.: emigrou para os Estados Unidos; Emídio Gonçalves: emigrou para os Estados Unidos e Antero Gonçalves: foi Chefe da Secretaria da PSP, na Horta; José Duarte da Silveira: é Cônsul Honorário de Portugal em Porto Rico, desde 1983; e Manuel Maria da Rosa Duarte: Prof. da Escola Primária.

J. Luís

Publicado no Incentivo a 24 de Setembro 2018

segunda-feira, setembro 24, 2018

Taça AF Horta





MELHORES MARCADORES

2 golos - Bruno Melo (Flamengos)

1 golo - Rui Faria (Flamengos); Ivo Pereira, Nuno Ventura e Renato Matos (Madalena)

domingo, setembro 23, 2018

sábado, setembro 22, 2018

Iniciados



Após duas temporadas de ausência, o Fayal Sport volta a competir no escalão de Iniciados.
Até ao momento, a equipa do Fayal Sport conta com os seguintes jogadores:

- Alexandre Ferreira (ex-Atlético)
- André Rocha (ex-Atlético)
- Arthur Moimeaux (ex-Atlético)
- Diogo Silva (ex-São João Urgicentro)
- Filipe Ferreira
- Francisco Fortes (ex-Flamengos)
- Guilherme Goulart
- Guilherme Silveira (ex-Atlético)
- João Medeiros (ex-Atlético)
- João Oliveira
- Martim Bettencourt
- Miguel Pereira (sem clube)
- Ricardo Valadão (ex-Atlético)
- Rodrigo Corvelo
- Rodrigo Melo
- Rodrigo Montrond (ex-Atlético)

Treinador: Tomás Duarte

sexta-feira, setembro 21, 2018

quinta-feira, setembro 20, 2018

Agenda Desportiva


FUTEBOL

SÁBADO (22/09/2018)

Torneio de Abertura - Infantis - 1ªjornada
Estádio da Alagoa
Fayal Sport "B"-Flamengos (10h30)


DOMINGO (23/09/2018)

Torneio de Abertura - Iniciados - 1ªjornada
Campo do Vale
Flamengos "A"-Fayal Sport (10h30)

quarta-feira, setembro 19, 2018

Torneio de Abertura - Iniciados


1ªjornada (23/09/2018)

Flamengos "A"-Fayal Sport
Flamengos "B"-Cedrense

2ªjornada (30/09/2018)

Fayal Sport-Cedrense
Flamengos "B"-Flamengos "A"

3ªjornada (05/10/2018)

Fayal Sport-Flamengos "B"
Cedrense-Flamengos "A"

terça-feira, setembro 18, 2018

"Os Verdes da Alagoa" - O Casa Pia contra o Fayal Sport Club



Mal sabíamos nós que em 1965, integrados na selecção faialense que se deslocou ao Estado de Massachussets, iríamos defrontar o Casa Pia, perdendo esse jogo por 1-0, sendo essa a única derrota que a selecção sofreu. Os restantes jogos cingiram-se a 7 vitórias, 2 empates e a referida derrota com o Casa Pia.
Em 1984, no ano das “Bodas de Diamante” do FSC, novamente o Casa Pia Atlético Clube visita a Ilha do Faial, cujo resultado foi favorável ao FSC por 3-0.
Recordando a primeira visita, que esta histórica equipa realizou à Ilha do Faial, em Junho de 1922, temos o prazer de transcrever na íntegra o que foi escrito pelo Sr. António Pires, cujo original fotocopiado em A4, se encontra na nossa frente e de cuja origem é de uma revista que tinha como nome “Os Açores” e, segundo julgamos saber, foi publicada em S. Miguel. Este belo texto inicia assim:
“Foi na tarde do dia 23 Junho avançava, grave, solene, hirto, com muito calor, parecendo parar de vez em quando.
No Cais de santa Cruz desembarcara o “Casa Pia Atlético Club” que vinha bater-se, que vinha jogar com o “Faial Sport Club”.

E a cidade inteira, esta cidade que abandona a encosta e vem apressada, entregar-se nos braços do mar, correra a vêl-o, a recebel-o, a saudal-o solicita, carinhosa, contente, amorosa.
A cidade inteira corria alvoraçada, para o Cais de desembarque. Havia entusiasmo, havia interesse. Via-se animação. Nos olhos brilho, nos rostos alegria. Brilho de muita vivacidade, alegria de grande expressão.
O “Casa Pia” acompanhado do FSC e de muito povo, atravessa a cidade, parada, a olhar, a ver, a observar.
Entra na sociedade “Amor da Pátria” onde lhe dão as boas vindas, onde recebe as saudações. Vai em passeio de romaria á Caldeira. Dá volta á ilha, admira a paisagem do Faial, esta paisagem verde, de faias e de incensos, de hortenses e de milho pelas encostas.
E prepara-se para a primeira partida. Eram três as que deveria jogar.

Na primeira o “Casa Pia” ganha por 2 a 0. Na segunda por 4 contra 1, e na terceira o “F.S.C.” consegue empatar por 0 a 0.
Na primeira o F.S.C está nervoso, agitado e desorienta-se perante a técnica e s combinação admiráveis do “Casa Pia”.
Na segunda, serena, domina os nervos e oferece grande resistência. Na terceira, anima-se e oferece ainda maior resistência.
O “Casa Pia” reconhece isto e confessa-o pela boca do seu capitão o Sr. Cândido de Oliveira, que classifica com a primeira categoria o team da Horta.
Foi justo e foi imparcial o Sr. Cândido de Oliveira na sua apreciação.
O F. S. Club é um grupo que se bate com coragem, com ousadia, forte, audacioso, um grupo de admirável resistência.

E foi assim que os três desafios despertaram grande interesse e provocaram um grande entusiasmo.
Dum lado estava a tranquilidade, a calma, a serenidade; do outro a coragem, a valentia. Dum lado, o jôgo de técnica, de sciência, do outro o jôgo forte, de resistência. E os dois grupos, encontrando-se, defrontando-se, chamam-nos, atraem-nos, conseguem arrancar vivos aplausos. A assistência é enorme.
Formam-se partidos. Há discussões, respirações paradas, gritos reprimidos, peitos em sobressalto, vozes que se encontram e olhares que se cruzam. Há palmas, há irritações, ha senhoras que se apertam e homens que se levantam. Ha exclamações e ha admirações. Ha palmas, ha irritações. Ha risos e ha contracções. Ha rostos alegres e iras mal disfarçadas.

No fundo uma só alma, a mesma alma que vibra, que grita, o sentimento duma mesma impressão.
Mas as horas passam de pressa, ligeiras, apressadas, dramáticas, hora de grande, de viva emoção.
Os dias decorrem; as três partidas terminam e o “Lima”, que ha-de levar o “Casa Pia” para Lisboa, aproxima-se.
A cidade continua em festa, em festa permanente no sorriso encantado duma cidade que recebe carinhosamente, amorosamente.
É a Horta, a cidade da Horta, esta cidade carinhosa que encostada ao sonho da sua grande hospitalidade, abraça os seus hospedes n’um abraço doce, bom, leal, num abraço de que recebe os carinhos do mar.

Mas as horas continuam a correr, cruéis, impiedosas.
O “Lima” parte levando a saudade e a cidade cai, adormece nos braços do mar.
Horta, Julho de 1922. António Pires"

J. Luís

Publicado no Incentivo a 17 de Setembro 2018

segunda-feira, setembro 17, 2018

domingo, setembro 16, 2018

Veteranos



A equipa de Veteranos do Fayal Sport Club esteve na ilha da Madeira, defrontando os veteranos do Santana, numa digressão pela ilha e de realçar o excelente convívio existente entre ambos os conjuntos.

sábado, setembro 15, 2018

sexta-feira, setembro 14, 2018

Fayal Sport-Madalena adiado


O jogo entre o Fayal Sport e o Madalena a contar para a primeira jornada da Taça AF Horta, foi adiado para 01 de Novembro.

Na próxima semana, a equipa do Fayal Sport folga na Taça.

quinta-feira, setembro 13, 2018

Agenda Desportiva


FUTEBOL

DOMINGO (16/09/2018)

Taça AF Horta - Seniores - 1ªjornada
Estádio da Alagoa
Fayal Sport-Madalena (14h30)

quarta-feira, setembro 12, 2018

Taça AF Horta


1ªjornada (16/09/2018)

Fayal Sport-Madalena
Lajense-Flamengos

Folga: Atlético

2ªjornada (23/09/2018)

Madalena-Lajense
Flamengos-Atlético

Folga: Fayal Sport

3ªjornada (04/11/2018)

Lajense-Fayal Sport
Atlético-Madalena

Folga: Flamengos

4ªjornada (11/11/2018)

Fayal Sport-Atlético
Madalena-Flamengos

Folga: Lajense

5ªjornada (06/01/2019)

Flamengos-Fayal Sport
Atlético-Lajense

Folga: Madalena

6ªjornada (13/01/2018)

Madalena-Fayal Sport
Flamengos-Lajense

Folga: Atlético

7ªjornada (10/02/2018)

Lajense-Madalena
Atlético-Flamengos

Folga: Fayal Sport

8ªjornada (10/03/2019)

Fayal Sport-Lajense
Madalena-Atlético

Folga: Flamengos

9ªjornada (17/03/2018)

Atlético-Fayal Sport
Flamengos-Madalena

Folga: Lajense

10ªjornada (24/03/2018)

Fayal Sport-Flamengos
Lajense-Atlético

Folga: Madalena

terça-feira, setembro 11, 2018

"Os Verdes da Alagoa" - Visita do Casa Pia ao Faial (1922)


Sentados, da esquerda: Allan, João Rodrigues, Augusto Lemos,
Manuel Afonso e Júlio Andrade.
De pé: Manuel Gonçalves Jr., Júlio Oliveira, Carlos Cunha, Atkins,
Read, António Costa, José Rosa e J. Kennedy, árbitro.

Éramos muito jovens e de vez em quando, principalmente na Barbearia do Sr. Francisco “Barbeiro”, cuja loja se encontrava aberta na Rua Serpa Pinto, N.º 39, r/c, mesmo em frente à porta de entrada do Mercado Municipal, por várias vezes ouvíamos falar da equipa do Fayal Sport que tinha defrontado o “Casa Pia”.
Esta barbearia era muito frequentada por jogadores e adeptos do Fayal Sport, e quando se esperava pela nossa vez para se cortar o cabelo, as cadeiras encontravam-se ocupadas não só de clientes mas de muitas pessoas que iam para a barbearia comentar o jogo realizado na véspera.
Recorrendo ao que foi escrito no livro “Fayal Sport Club - Subsídios para a sua História”, da autoria do Sr. José Bettencourt Brum, mais uma vez transcrevemos alguns parágrafos que nos são transmitidos nas suas páginas:
“Em Maio de 1922 o Fayal Sport Club entra em negociações para a vinda à Horta do Sporting Clube de Portugal, Campeão Nacional.
A Imprensa local e até açoriana começa a referir-se largamente, ao grande acontecimento.
Em 20 de Maio de 1922 a Direcção e Conselho Técnico do FSC escolhem para treinador do grupo que defrontará o Campeão Nacional, o Sr. R. A. Peck e convocam os jogadores para lhes impor as condições a que deve obedecer a sua preparação física e técnica.
Dificuldades surgidas impossibilitam o Sporting Club de Portugal de visitar a Horta e então o FSC fez idêntico convite ao Casa Pia Atlético Club, Vice-Campeão de Portugal e Campeão da época anterior.

A excursão Casapiana é dirigida pelo Sr. Olívio do Carmo Assunção e constituída pelos seguintes desportistas: Clemente Guerra, António Pinho, José Gomes dos Santos, Henrique Gouveia, Cândido de Oliveira, José Maria Gralha, Silvestre Rosmaninho, Alberto Loureiro, Aníbal Santos, Aníbal Cordeiro, Pinto de Magalhães, Manuel Cruz, Carlos Melo e Augusto Luís Gomes.
Como delegado do FSC acompanhou o Casa Pia o Sr. Manuel de Medeiros Tânger.
Da equipa do Casa Pia faziam parte 4 internacionais, entre os quais o seu capitão, Cândido de Oliveira, que foi também o capitão da equipa nacional que defrontou a Espanha e o único jogador português que conseguiu “furar” as redes do célebre ZAMORA.
O Casa Pia chegou à Horta a bordo do vapor “Roma”, no dia 23 de Junho de 1922, sendo cumprimentado pelas Direcções do FSC, Amor da Pátria, Grémio Literário Artista Faialense e director de “O Telégrafo”.
O menino Thiers Lemos Jr., filho do Presidente do FSC, equipado à Fayal, ofereceu aos visitantes uma “corbeille” de flores naturais.
Ao desembarcarem foram saudados pela enorme multidão que os aguardava no Cais de Santa Cruz, seguindo depois para o Faial-Hotel.
No mesmo dia, à noite, houve recepção e copo de água no Amor da Pátria, usando a palavra os Srs. Artur Leandro, pelo FSC, Manuel Meneses, pelo Amor da Pátria, Dr. Luís M. Saraiva e Cândido da Oliveira, pelo Casa Pia.
No dia 24 o FSC ofereceu um passeio de carro à estrada da Caldeira.

1.º ENCONTRO – 25/6/1922: Casa Pia, 2 – Fayal Sport Club, 0.
O jogo teve início pelas 17 horas, no campo do FSC, na Doca, perante uma assistência calculada em 5.000 pessoas. Arbitrou o Sr. J. Kennedy, dando o pontapé de saída o Sr. Thiers de Lemos, Presidente do FSC. Foi abrilhantado pelas filarmónicas Artista Faialense, União faialense e União e Progresso.
Dia 26: é oferecido ao Casa Pia um passeio nas baías da Horta e Porto Pim, onde lhes é dado admirar uma baleia pescada na manhã desse dia.

2.º ENCONTRO – 27/6/1922: Casa Pia 4 – Fayal Sport Club, 1
Pelas 17 horas, no mesmo campo, perante uma assistência computada em alguns milhares de pessoas, realizou-se o segundo encontro que foi arbitrado pelo Sr. J. Kennedy. Deu o pontapé de saída a menina Maria Gonçalves de Lima.
O golo do FSC surge a 20 minutos do final e o jornal a “Democracia”, de 30-6-1922, relata-o nos seguintes termos:
“…Júlio Andrade apodera-se da bola, foge pela esquerda numa corrida vertiginosa, e sempre em linha recta sem se desviar de ninguém, passa além da defesa do Casa Pia, e com um pontapé soberbo, cola a bola às redes Casapianas. A assistência de pé, electrizada, delira de entusiasmo, e até que a bola volte ao centro, as palmas parece não terem fim”.
Na noite deste mesmo dia 27 o Grémio Literário Artista Faialense dedicou ao Casa Pia uma reunião dançante.

3.º ENCONTRO – 29/6/1922: Casa Pia, 0 – Fayal Sport Club, 0
Jogo realizado no campo do FSC, na Doca, perante numerosíssima assistência, cujo entusiasmo foi, por vezes, enorme, frenético, aplaudindo as boas fases do jogo e essas construíram quase toda a partida.

Na noite de 29-6-1922 a Sociedade Amor da Pátria realizou um baile dedicado ao Casa Pia e no dia 30 o Fayal Sport Club ofereceu um passeio em automóvel em volta da ilha e copo de água na residência do Sr. Manuel Meneses, no Pasteleiro.
Em seguida ao copo de água um grupo de damas ofereceu um chá que decorreu muito animado, dançando-se até à meia-noite.
O Casa Pia regressou a Lisboa no dia 1 de Julho, no vapor “Lima” tendo tido uma afectuosa despedida”.

J. Luís

Publicado no Incentivo a 10 de Setembro 2018

segunda-feira, setembro 10, 2018

Jogos de preparação



Um empate e uma derrota, é este o saldo do duplo compromisso do Fayal Sport frente ao Vitória, em dois jogos de preparação disputados no fim de semana.

Na ilha do Pico, o resultado foi de 1-1, contudo, no dia seguinte no Estádio da Alagoa, o Vitória levou a melhor por 3-1.

domingo, setembro 09, 2018

Veteranos



No passado dia 06 de Agosto, os veteranos do Fayal Sport defrontaram a equipa dos Antigos Jogadores Faialenses, formação oriunda dos EUA e que conta no seu plantel essencialmente com atletas faialenses e que durante muitos anos competiram nos mais diversos clubes da ilha do Faial, com especial destaque para aqueles que passaram pelo Fayal Sport.

sábado, setembro 08, 2018

Jogos de preparação


A equipa sénior do Fayal Sport Club continua a sua preparação para a nova temporada, tendo neste fim de semana um duplo confronto diante do Vitória do Pico, equipa que esta época irá competição no Campeonato de Futebol dos Açores.

O primeiro encontro realiza-se neste sábado na ilha do Pico, sendo que no dia seguinte teremos novo jogo, desta feita no Estádio da Alagoa.

sexta-feira, setembro 07, 2018

Veteranos



Realizou-se no dia 04 de Agosto no Estádio da Alagoa um jogo entre os veteranos do Fayal Sport Club e um Misto de Emigrantes, num desafio que acima de tudo serviu para homenagear o Prof. Gaspar Neves, uma verdadeira lenda viva do futebol faialense e açoriano.

O grande impulsionador deste evento foi Carlos Lourenço, ele que foi um antigo atleta do Fayal Sport e tem elevado o nome do clube pelos EUA, país onde reside desde 1983. Neste desafio, na equipa de Misto de Emigrantes, estiveram presentes antigas glórias dos verdes e que assim puderam regressar ao Estádio da Alagoa, local onde deixaram marcas para a história do clube.

quinta-feira, setembro 06, 2018

Secretaria do Fayal Sport Club


Horário de funcionamento 
Todas as Segundas-feiras das 17:30 às 18:30 ( excepto feriados )

- Propostas de novos Sócios ;
- Regularização de cotas com emissão de recibos ;
- Assuntos relacionados com Futebol, Futsal, Basquetebol;
- Outros assunto de interesse

Contactos dentro do horário de funcionamento pelo telefone 292 700 661
Fora do horário de funcionamento pelo e-mail fayalsportclubesecretaria@gmail.com

quarta-feira, setembro 05, 2018

terça-feira, setembro 04, 2018

"Os Verdes da Alagoa" - Início e fim da "década de ouro" do FSC



Com o escrito anterior terminamos aquela que nós classificamos como a “Década de Ouro”, uma vez que foi durante os anos de 1960 que as equipas de seniores do Fayal Sport Club conquistaram o maior número de títulos distritais.
Recordamos que durante essa década, o Fayal Sport Club conquistou 7 campeonatos distritais, 6 participações nos Torneios de Classificação à Taça de Portugal e 3 participações consecutivas nos Campeonatos Regionais, dos quais o anterior escrito se refere ao último campeonato dessa década.
Estas provas eram disputadas entre as três históricas equipas citadinas: o Fayal Sport Club, o Angústias Atléticos Clube e o Sporting Club da Horta.
Desde a fundação da Associação de Futebol da Horta, em Outubro de 1930, esta instituição sempre teve estes três clubes como seus únicos filiados. Depois, julgamos que nos inícios da década de 1980, foi permitida a entrada na Associação de Futebol de equipas que faziam parte da instituição INATEL (ex-FNAT), chegando o seu número a atingir a totalidade de 9 equipas: as 3 da cidade, Flamengos, Feteira, Castelo Branco, Capelo, Cedros e Salão.

Escrevemos na imprensa local da época, dando a nossa opinião e questionando se o futebol faialense queria “quantidade ou qualidade”. Foi-nos respondido na altura “que todos tinham o direito de praticar desporto”.
Decorridos que foram todos estes anos, sobre o que foi publicado e a comprovar o que nós tínhamos escrito, o futebol faialense está pelas “ruas da amargura”.
Miúdos para ingressar nas equipas jovens são muito poucos. Há épocas em que o decano dos clubes açorianos deseja inscrever na Associação de Futebol da Horta escalões de formação e não tem jovens em número suficiente para a sua inscrição.
A agravar estes problemas, está o Campeonato Regional que é, quanto a nós, mais uma desgraça que está a contribuir para o endividamento de todos os clubes açorianos que nele participam.
Ainda há dias, o Presidente de um Clube micaelense veio para a televisão açoriana informar que o seu clube não estava interessado em participar na Taça de Portugal porque a dívida do respectivo clube ascendia a 400 MIL EUROS!
E isto porquê?

Porque o Campeonato Açoriano contribuiu e continua a contribuir para o agravamento das dívidas dos clubes uma vez que nós residimos e vivemos em ilhas, que não “nadam em dinheiro” e como tal os clubes não podem e nem devem participar em grandes aventuras, actuando num campeonato açoriano que só contribui para o desaparecimento das suas actividades desportivas.
Neste Campeonato Açoriano a Ilha da Graciosa participa esta época com 3 equipas! Mas isto é possível numa ilha pequena?
Temos outro exemplo dos tempos modernos: o Santa Clara irá receber do Governo Regional a importância de 1 milhão de euros para participar no Campeonato Nacional da 1.ª Divisão. É com este subsídio que o Santa Clara vai pagar o que deve ou isto irá contribuir para que a sua dívida aumente?
Julgamos que estes comentários têm razão de ser e a realidade diz-nos que estas palavras foram, continuam e continuarão a ser actuais através dos anos.
Hoje, o mal está feito e devido a aventuras de diversa ordem, os clubes históricos da nossa ilha tendem a desaparecer. E isso é muito grave para uma terra que possui um dos clubes mais antigos de Portugal.
Mas o presente está entregue à geração actual.

As gerações antigas muito trabalharam. Moveram e removeram enormes obstáculos para que o clube do seu coração tivesse um futuro melhor. Se eles hoje fossem vivos, muito tristes ficariam em ver o seu esforço e o seu trabalho muito mal tratados, porque foram eles que se dedicaram durante muitos anos para que a construção das infraestruturas desportivas do FSC fossem uma realidade.
É triste, mesmo muito triste, ver as actuais infraestruturas da Alagoa num estado bastante degradante.
O piso e o tecto do ginásio estão numa situação extremamente deteriorada e por isso nada é realizado no seu interior. Todo esse espaço é bastante caótico e por essa razão os aniversários deste “Grande Clube” já não são assinalados condignamente. No dia 2 de Fevereiro é realizado um “almoço de amigos”. Muitos dos históricos sócios e ex-jogadores, são pura e simplesmente ignorados. Tudo isso contribui para que essas pessoas se vão afastando. No seu tempo, elas trabalhavam para o FSC. Hoje, qualquer dirigente trabalha não para o clube mas sim para pagar a jogadores e treinadores. Numa terra pequena como a nossa, onde os campos estão vazios de espectadores, como é que isso é possível?

O relvado sintético do estádio, neste quente Verão, não foi devidamente protegido com água. As mangueiras subterrâneas secaram ou não existem. A “relva” tem uma suave cor amarela, sinal de que não é devidamente aguada.
Com estas atitudes, a “Década de Ouro” do Fayal Sport Club, jamais será repetida e para a posteridade, prometemos que nas colunas deste jornal, ficarão registados esses e outros episódios desportivos.


J. Luís

Publicado no Incentivo a 03 de Setembro 2018